Estrutura básica do HTML5

A estrutura básica do HTML5 é a mesma das versões anteriores da linguagem, com apenas uma excessão na escrita do Doctype. Segue abaixo como a estrutura básica pode ser seguida:

<!DOCTYPE HTML>
   <html lang="pt-br">
   <head>
   	<meta charset="UTF-8">
   	<link rel="stylesheet" type="text/css" href="style.css">
   	<title></title>
   </head>
   <body>
   	
  </body>
  </html>

Doctype

O Doctype deve ser a primeira linha de código do documento antes da tag HTML.

<!DOCTYPE html!>

O Doctype indica para o navegador e para outros meios qual a especificação de código utilizar. Em versões anteriores, era necessário referenciar o DTD diretamente no código do Doctype. Com o HTML5, a referência por qual DTD utilizar é responsabilidade do Browser.

O Doctype não é uma tag do HTML, mas uma instrução para que o browser tenha informações sobre qual versão de código a marcação foi escrita.

O elemento HTML

O código HTML é uma série de elementos em árvore onde alguns elementos são filhos de outros e assim por diante. O elemento principal dessa grande árvore é sempre a tag HTML.

<html lang="pt-br">

O atributo LANG é necessário para que os user-agents saibam qual a linguagem principal do documento.
Lembre-se que o atributo LANG não é restrito ao elemento HTML, ele pode ser utilizado em qualquer outro elemento para indicar o idioma do texto representado.

Para encontrar a listagem de códigos das linguagens, acesse: http://www.w3.org/International/questions/qa-choosing-language-tags.

HEAD – Cabeçalho

A Tag HEAD é onde fica toda a parte inteligente da página. No HEAD ficam os metadados. Metadados são informações sobre a página e o conteúdo ali publicado.

Metatag Charset

No nosso exemplo há uma metatag responsável por chavear qual tabela de caractéres a página está utilizando. Sendo assim será lido toda acentuação e caracteres especiais do nosso idioma português.

<meta charset="utf-8">

Nas versões anteriores ao HTML5, essa tag era escrita da forma abaixo:

<meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=utf-8">

Essa forma antiga será também suportada no HTML5. Contudo, é melhor que você utilize a nova forma.

A Web é acessada por pessoas do mundo inteiro. Ter um sistema ou um site que limite o acesso e pessoas de outros países é algo que vai contra a tradição e os ideais da internet. Por isso, foi criado uma tabela que suprisse essas necessidades, essa tabela se chama Unicode. A tabela Unicode suporta algo em torno de um milhão de caracteres. Ao invés de cada região ter sua tabela de caracteres, é muito mais sensato haver uma tabela padrão com o maior número de caracteres possível. Atualmente a maioria dos sistemas e browsers utilizados por usuários suportam plenamente Unicode. Por isso, fazendo seu sistema Unicode você garante que ele será bem visualizado aqui, na China ou em qualquer outro lugar do mundo.

O que o Unicode faz é fornecer um único número para cada caractere, não importa a plataforma, nem o programa, nem a língua.

Tag LINK

Há dois tipos de links no HTML: a tag A, que são links que levam o usuário para outros documentos e a tag LINK, que são links para fontes externas que serão usadas no documento.

No nosso exemplo há uma tag LINK que importa o CSS para nossa página:

<link rel="stylesheet" type="text/css" href="style.css">

O atributo rel=”stylesheet” indica que aquele link é relativo a importação de um arquivo referente a folhas de estilo.

Há outros valores para o atributo REL, como por exemplo o ALTERNATE:

<link rel="alternate" type="application/atom+xml" title="feed" href="/feed/">

Neste caso, indicamos aos user-agents que o conteúdo do site poder ser encontrado em um caminho alternativo via Atom FEED.

No HTML5 há outros links relativos que você pode inserir como o rel=”archives” que indica uma referência a uma coleção de material histórico da página. Por exemplo, a página de histórico de um blog pode ser referenciada nesta tag.

Cálculo de Média com o if simples em PHP

Captura de tela 2014-10-19 17.09.25

Código em PHP e HTML

<?php
if (isset($_POST['enviar'])):
    $aluno = $_POST['nome'];
    $nota1 = $_POST['nota1'];
    $nota2 = $_POST['nota2'];
    $nota3 = $_POST['nota3'];
    $nota4 = $_POST['nota4'];

    $media = ($nota1 + $nota2 + $nota3 + $nota4) / 4;

    echo "Olá " . $aluno ." suas notas foram: <br>"
        ."Primeiro Bimestre: " . $nota1 . "<br>"
        ."Segundo Bimestre: " . $nota2 . "<br>"
        ."Terceiro Bimestre: " . $nota3 . "<br>"
        ."Quarto Bimestre: " . $nota4 . "<br>"
        ."Sua média final é " . $media . " - ";

    if ($media >= 7):
        echo "Aluno Aprovado!";
    elseif (($media < 7) && ($media >= 5)):
        echo "Aluno em Exame!";
    else:
        echo "Aluno Reprovado!";
    endif;
endif;
?>

<!DOCTYPE html>
<html>
    <head>
        <meta charset="UTF-8">
        <title></title>
    </head>
    <body>
        <form method="post" action="">
            <label>Nome: </label>
            <input name="nome" type="text">
            <br>
            <label>1 Bimestre</label>
            <input name="nota1" type="text">
            <br>
            <label>2 Bimestre</label>
            <input name="nota2" type="text">
            <br>
            <label>3 Bimestre</label>
            <input name="nota3" type="text">
            <br>
            <label>4 Bimestre</label>
            <input name="nota4" type="text">
            <br>
            <button type="submit" name="enviar">
                Verificar Nota
            </button>
            <button type="reset">Limpar</button>
        </form>
    </body>
</html>

Captura de tela 2014-10-19 17.10.42

Instalar OS X Yosemite limpo a partir de qualquer HD externo ou pendrive

Dia 16 de Outubro de 2014 a Apple liberou a versão final do seu novo sistema operacional o OS X Yosemite.

Para iniciar a instalação ou atualização o primeiro passo é fazer o download junto a AppStore, aqui vou ensinar a realizar a instalação limpa, formatando o HDD.

O que é necessário:

  • Download do OS X Yosemite pela AppStore.  Download
  • Ter uma conta Administrador;
  • Pendrive ou HD externo de no mínimo 8GB; (Será necessário formata-lo faça um backup caso tenha algum arquivo importante)

Como fazer:

Abra o Launchpad logo em seguida Outros e abra o aplicativo Utilitário de Disco.
Selecione o volume do HD externo ou pendrive, na aba Apagar selecione o Formato para Mac OS Expandido (Reg. Cronológico) e no campo Nome altere para Untitled. Clique no botão Apagar.

Abra  o Launchpad logo em seguida Selecione Outros e abra o Terminal, digite ou copie os comandos abaixo.

sudo /Applications/Install\ OS\ X\ Yosemite.app/Contents/Resources/createinstallmedia –volume /Volumes/Untitled –applicationpath /Applications/Install\ OS\ X\ Yosemite.app –nointeraction

Aguarde a conclusão da preparação da unidade para boot.

Reinicie seu Mac e mantenha pressionado a tecla Option, selecione a unidade externa com as teclas direcionais e pressione enter return.

Na tela de Recovery formate o HD ou SSD do seu Mac através do utilitário de disco. Após volte para tela anterior e Selecione Reinstall OS X Yosemite.

Captura de tela 2014-10-19 16.27.17